Topo

Histórico

Categorias

Uma das cinco mil explicações para a política

ECOA

29/11/2019 04h00

Quando eu era bem criança, o bairro onde morava passou por uma grande transformação. Eu interpretei tudo aquilo como as crianças entendem o mundo: este lugar está ficando adulto, igual eu vou ficar um dia.

Na cabeça de uma criança, ser adulto é ter controle sobre as coisas, consciência plena a respeito do que fazer e se está fazendo pela vida. Depois a gente cresce e descobre que ser adulto é tão confuso quanto uma declaração de amor aos 16 anos, como li outro dia num poste.

A Nova Pampulha, uma das periferias da região Metropolitana de Belo Horizonte, me apresentou a política que alcança o mundo real das pessoas. Foi no dia em que a luz elétrica chegou por lá, e mudou tudo a nossa volta.

Eu restaurei essa memória em um podcast para falar que política não é cultivo rotineiro do ódio, como podemos pensar em tempos como agora. Para mim, política sempre foi o exercício contínuo da construção de horizontes comuns.  Com entrevistas com Gisele Brito, Leonardo Nunes e Mariana Belmont.

Sobre o Autor

Formado em jornalismo pela Universidade Santo Amaro – UNISA, Tony se reconhece antes como educador, feito todo mundo é. A partir do Campo Limpo, periferia da zona sul de São Paulo, trabalha por uma comunicação que mova positivamente corações, discursos, espaços e relações. Acredita que "Dislexicando" é a coisa mais bonita do mundo e quer o primeiro parágrafo de "O Livro dos Títulos" em sua lápide, lá no futuro. Anda falando por aí: "Não fosse o Sarau do Binho, até hoje eu não saberia que poeta é alguém que solta pipa na laje". É autor do podcast https://paisagemsonora.com

Sobre o Blog

Um espaço para boas e necessárias conversas sobre pessoas e seus movimentos de transformação. E todos são.

Tony Marlon